Como a moda nos ajuda a expressar quem somos e aquilo que acreditamos

21/03/2018

 

 Ilustração por Irene Rinaldi para o New York Times

 

 

A moda durante séculos foi um código de conduta, ditando normas de como devemos nos vestir em determinadas situações, o que estava certo, o que estava errado, o que era ou não apropriado, o que causou uma insegurança generalizada e uma grande opressão perante a expressão individual e a liberdade de sermos quem somos e vestirmos o que quisermos vestir.

 

Eis que estamos na beira de virar esse jogo, nos posicionando e usando o nosso estilo e a nossa personalidade como uma armadura e catapulta para provar e mostrar, sem precisarmos dizer uma só palavra, que diferenças sempre existiram e sempre irão existir, dessa forma criando uma nova maneira de vermos as roupas e os acessórios, uma maneira mais respeitosa, autêntica e verdadeira a quem os usa.

 

Saiu um vídeo novo no TED Talks com o Kaustav Dey, o brilhante chefe de marketing da Tommy Hilfiger na Índia "Como a moda nos ajuda a expressar quem somos e aquilo que acreditamos".

 

No vídeo, Kaustav conta um pouco da sua história e o que o tornou um revolucionário da indústria da moda. É importantíssimos refletirmos sobre o que acontece globalmente e como a identidade individual e a força de expressão são constantemente julgadas e impactadas pelas normas de uma sociedade que tende a ser estática enquanto seus habitantes necessitam urgentemente de movimento.

 

“A moda consegue transmitir as nossas diferenças ao mundo, por nós. E com esse simples ato de verdade eu percebi que essas diferenças deixam de ser uma vergonha, tornam-se as nossas expressões, as expressões da nossa identidade única. E nós devemos nos expressar, vestir o que quisermos”, diz Dey.

 

Assistam o vídeo abaixo e comentem o que vocês acharam! Juntos, um passo de cada vez, temos condição de transformar e criar um mundo mais justo e mais respeitoso.

 

 

 

 

 

“A moda permite-nos usar coragem literalmente nas nossas mangas, então vistam-na, vistam-na como uma armadura, vistam-na porque importa, vistam-na porque você importa” - Kaustav Dey

 

Nunca deixem-se levar pelo que se entende como "certo" ou até "apropriado". Você faz a sua própria moda, use o que te faz sentido! 

 

Até a próxima!

Um beijo,

Pip.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Please reload

Talvez você curta...