Projeto Ponto Firme: De trás das grades para o maior evento de moda do país.

23/04/2018

"O poder da transformação está em nossas mãos" 

- Guilherme Silvestre

 Agência Fotosite

 

De trás das grades para o maior evento de moda do país, o Projeto Ponto Firme foi um desbravador de terras dominadas por uma ideia de um Brasil livre de problemas, trazendo a realidade de forma dura, bela e poética.

 

O projeto Ponto Firme, acontece há dois anos e meio na Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos e já formou 120 alunos, ministrado pelo estilista Gustavo Silvestre, dando voz e valorizando pessoas esquecidas pelo sistema e pela sociedade. 

 

"Ter esse projeto no SPFW reafirma nosso compromisso com a sociedade de mostrar que a moda, o design e o fazer criativo podem realmente mudar a vida das pessoas”, relata Paulo Borges, diretor criativo do SPFW.

 

Os detentos confeccionaram 44 roupas para serem desfiladas na São Paulo Fashion Week utilizando fios doados por uma empresa parceira do projeto. Foi feita uma prévia do desfile dentro da cadeia, já que eles não poderiam sair da prisão. A cada 12 horas de trabalho realizados durante a detenção, eles receberam uma redução de um dia de pena.

 

O desfile na São Paulo Fashion Week, no sábado, 21, foi pensado nos mínimos detalhes, cada peça com a sua história e com uma narrativa concisa a qual fala do cotidiano da prisão através das roupas, começando pela entrada dos modelos, que passavam por uma sela em tamanho real com grades construídas de lã.

 

“É uma coleção que tem muito a ver com o sonho de liberdade. Ela desenha um caminho de esperança, uma vontade de sair de lá. É uma gana que mantém todos vivos.", afrima Gustavo Silvestre.

 

Danilo Sorrino

 

A coleção, trabalha com uma dualidade de forças: bravura e luta contrastando com esperança e fé em um futuro melhor; A maciez e conforto confrontando uma realidade dura.

A cenografia foi minimamente pensada em transcrever e retratar essa realidade de forma poetizada em um ambiente de alta moda, os modelos que quebraram os padrões de beleza, valorizando as individualidades de cada um e por fim as roupas, que carregaram as histórias, pensamentos, angústias e esperanças de quem as confeccionou.

 

"É uma conversa sobre humanidade e segundas chances. Sobre a negação de discursos de ódio. E colocar nas mãos de homens acostumados à dureza instrumentos e materiais tão leves é um grande exercício de desconstrução de imagens e preconceitos nocivos." - Elle

 

A moda tem muito poder de impactar e mudar a vida das pessoas ativamente. Anderson Figueiredo, um dos participantes do projeto, aprendeu a fazer o crochê na cadeia quando cumpria pena por assalto e tráfico de drogas e hoje é assistente do ateliê.

Segundo Anderson, o Ponto Firme mostrou que existe a "chance de ter outra vida". "Uma coisa que falta muito na sociedade: uma ajuda, uma mão verdadeira para quando a gente quer mudar".

 

Nós da Saturn Babe torcemos e lutamos por um futuro com mais propósito, visibilidade e equidade. Projetos como esse, que mudam tantas vidas, nos dão esperança e garra para continuarmos sempre em frente, mais fortes do que nunca.

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Please reload

Talvez você curta...